E Deus disse: do que eu gosto é de política, não de religião / Padre Mário de Oliveira

Os textos que se seguem são uma antologia dos mais acutilantes Editoriais que escrevi, ao longo dos últimos anos, no Jornal Fraternizar de que sou director. São, por isso, textos datados que “mordem” profeticamente a nossa actualidade, como sempre devem ser os textos produzidos pela reflexão teológica das cristãs e dos cristãos. Escandalizam? Não foram escritos para escandalizar, mas para libertar. Leiam-nos neste espírito e verão que são alimento na caminhada. Porque a Fé cristã não é para meter nos Templos. É para nos meter no Mundo e cuidar da Terra. Os deuses e as deusas, se teimarem em existir, que cuidem deles próprios. O Deus Vivo, que habita no mais intimo de cada um de nós, e que se nos revelou definitivamente em Jesus de Nazaré, o Cristo, manda-nos cuidar da terra e não dos deuses. E isso é Política, não Religião.
Aceitem o meu braço e o meu beijo de companheiro e irmão.

Mário de Oliveira, presbítero (da Igreja Católica)